Dólar Hoje | Euro Hoje | 21/05/2022

Home / Colunas / Jeito Kids

Avós e netos: a importância de SER presente

Marta Gomis

Jeito Kids 27/07/21

Para a maioria das pessoas, os avós são figuras essenciais em sua formação e memórias afetivas. Histórias que enchem o coração de saudade e traz ao mesmo tempo um aconchego que dá a esperança de leveza e alegria.

Avós são um elo de extrema importância em nossos relacionamentos e formação, são essenciais para que as crianças estabeleçam vínculos e respeito, aprendam a ouvir, observar e esperar. Com eles, nossos filhos aprendem sobre a história da família, entende sobre pertencimento e se sente fazendo parte desse meio. Avós são para unir e fortalecer a família.

Dizem que ser vovó ou vovô é uma das melhores coisas da vida, voltar a brincar, reaprender e ensinar sem culpa e ou a formal educação, por isso que dizem que avós "estragam" os netos, e por isso mesmo tão especiais.

Afinal quem não tem uma boa lembrança da casa de vó para contar?

Em tempos de pandemia, estar presente não é a melhor das opções, mas eles fazem falta. O cheiro, as risadas e brincadeiras não estão presentes e para superar um pouco a ausência, a tecnologia tem sido necessária para que os avós sejam estejam um pouco presentes e participem ativamente da história das crianças. 

Usar da criatividade para incentivar essa aproximação também pode ser divertido, quem sabe uma live para fazer um bolo juntos? Escrever uma carta, botar o papo em dia, brincar via transmissão de vídeos e aproveitar como puder. Muitos vovôs já estão vacinados, então se forem fazer uma visitinha, mantenha distanciamento seguro, use máscara e divirta-se!

Se as avós não são as mesmas de antigamente, em suas casas ainda sobrevive um encanto que não muda. Serão sempre lugares secretos onde encontraremos um instrumento sem uso, alguns recortes de jornal, anéis coloridos, um bicho meio pulguento, uma máquina de escrever ou de costura, algo que seja estranho aos olhos de uma criança - e espaço, muito espaço para uma imaginação que não é estimulada nem na Disney, nem na rotina maluca de hoje, só mesmo lá dentro, no endereço do nosso afeto mais profundo, onde tudo é permitido.



COMPARTILHE
MAIS LIDAS DA SEMANA
REVISTA DIGITAL